Lagoa das Furnas—CMIF

Fase de construção do CMIF, Furnas, São Miguel, Açores

Fase de construção do CMIF, Furnas, São Miguel, Açores

Centro de Monitorização e Investigação das Furnas—O resultado final ficou muito próximo da intenção original

A nossa primeira resposta ao desafio que nos foi colocado foi esta:

Após visita ao local onde se pretende erguer o futuro Centro de Interpretação da Lagoa das Furnas, e tendo em conta o potencial único da zona, cujos indicadores bio-ambientais, históricos e humanos me foram amavelmente transmitidos por especialistas credenciados ao longo da citada visita e posterior reunião de trabalho, no passado dia 30 de Janeiro (2005), gostaria de manifestar a minha disponibilidade e interesse em colaborar na definição da estratégia e programa que deverão vertebrar a sua decidida concretização.

Cinco aspectos (um deles preocupante) se me afiguram de imediato como centrais para uma discussão dos objectivos que deverão presidir à elaboração de uma Estratégia e de um Programa que sirva de base às decisões que vierem a ser tomadas em matéria de intervenção arquitectónica e paisagística no local eleito:

1 – o facto de a área de intervenção estar plenamente integrada numa zona morfológica muito particular, bem determinada do ponto de vista espacial e com grande capacidade de atracção de públicos diversificados;

2 – o riquíssimo passado cultural no que se refere às relações entre o homem e aquela paisagem;

3 – a presença telúrica, muito imediata, mas apesar disso algo inconsciente, da actividade vulcânica;

4 – os efeitos negativos do mais recente ciclo económico da ilha sobre a qualidade das águas da lagoa, cujos níveis de eutrofia detectados exigem, naturalmente, medidas de salvaguarda a curto, médio e longo prazo.

5 – a presença na zona de uma das mais importantes hidrópoles do planeta.

Qualquer destes aspectos poderia, por si só, ser o objecto de um Centro de Interpretação dedicado à Lagoa das Furnas. Mas o desafio mais estimulante e proveitoso, para quem em boa hora decidiu recuperar uma área degradada, na qual permanece a ruína dum projecto imobiliário inacabado, impossível nos dias de hoje e abandonado, seria, em minha opinião, articular de forma ambiciosa, embora com impactos físicos minimalistas, os cincos vértices conceptuais acima descritos.

Creio que o futuro Centro de Interpretação da Lagoa das Furnas poderia desde já ser encarado como um projecto pró-activo de conhecimento e participação orientado para o universo filosófico, científico e cultural da Sustentabilidade.

Ainda que numa aproximação meramente  inicial e especulativa, diria que este equipamento poderia conter entre, outras, as seguintes valências:

— um jardim

— um micro-museu dedicado à importante hidrópole das Furnas

— um centro de documentação digital sobre a Furnas

— uma residência para estudiosos das áreas versadas pelo Centro

— uma oficina de biodiversidade (dedicada às crianças)

— um pequeno auditório (multiusos)

— uma zona de atendimento multifuncional (organização de visitas e passeios, loja, cafetaria e zona de descanso, acesso wireless à Internet, etc.)

Deve entender-se estas primeiras impressões e intuições como um mero começo de reflexão. De facto, o ponto de partida para uma indagação mais aturada e para a auscultação de pontos de vistas autorizados que, na sua interacção, acabem por produzir uma visão coerente, exequível e produtiva, capaz de fundamentar com clareza um programa de conteúdos e um projecto arquitectónico produtivamente  articulados.

[…]

Cordialmente,

António Cerveira Pinto

Entretanto o resultado foi este…

Aires Mateus — Centro de Interpertação da lagoa da furnas – São Miguel – Açores, Pt

Advertisements

Artist and theorist.

Tagged with: ,
Publicado em consultoria, estratégia, projetos, relatórios
%d bloggers like this: